sábado, 27 de abril de 2013

A REPETIÇÃO DA PALAVRA DE DEUS TRAZ SEGURANÇA PARA OS OUVINTES.



*Quanto aos mais irmãos meus, alegrai-vos no Senhor. A mim, não me desgosta (perder o gosto); Bíblia Corrigida: não me aborreço; e é segurança para vós outros que eu escreva as mesmas coisas.
E essencial a pregação o ensinamento do Novo Nascimento.
Não há outro ensinamento fora na Palavra de Deus que regenere o homem mergulhado no lamaçal do pecado.
Se houver, podemos afirmar na Palavra de Deus que é maligno Galátas 1.8 Mas ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vós pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema (maldito).
Toda pregação que não traz em seu conteúdo o cerne do novo nascimento, rejeite, pois não há outra maneira de tratar com o velho homem se não for pelo novo nascimento.
Deixe-me fazer uma comparação: supomos que você esta ai sentado ouvindo esta mensagem, e você não tem em sua corrente sanguínea o sangue; Me diga, como você está vivo?
Não tem condição de uma pessoa viver sem o sangue que corre em suas veias diariamente; a mesma coisa irmãos, e pregar a Palavra de Deus, sem conter que o seu homem velho foi atraído no corpo de Jesus na cruz (ROMANOS 6.6), que Ele lhe crucificou (GÁLATAS 2.20), que Ele lhe fez morrer para o pecado (ROMANOS 7.4), que Ele lhe fez ressuscitar em novidade de vida (COLOSSENSES 3.4), e que Ele lhe fez assentar nas regiões Celestiais em Cristo Jesus ( EFÉSIOS 2.6) , não tem como pregar sem o conteúdo, se nós pregarmos negando estes fatos consumados estamos traindo a Cristo e levando muitas pessoas a perdição.
Em MATEUS 22.1-14 a Palavra de Deus declara: De novo, entrou Jesus a falar por parábolas, dizendo-lhes: O reino dos céus é semelhante a um rei que celebrou a (bodas :festa de casamento) de seus filho. Então, enviou os seus servos a chamar os convidados para as bodas; mas estes não quiseram vir. Enviou outros servos, com esta ordem: Dizei aos convidados: eis que já preparei o meu banquete; os meus bois e cevados já foram abatidos, e tudo está pronto; vinde para as bodas. Eles, porém, não se importaram e se foram, um para o seu campo, outro para o seu negócio; e os outros, agarrando os servos, os maltrataram e mataram. O rei ficou irado e, enviou as suas tropas, exterminou aqueles assassinos e lhes incendiou a cidade. Então, disse aos seus servos: Está pronta a festa, mas os convidados não eram dignos. Ide, pois, para as encruzilhadas dos caminhos e convidai para as bodas a quantos encontrares. E, saindo aqueles servos pelas estradas, reuniram todos os que encontraram, maus e bons; e a sala do banquete ficou repleta de convidados. Entrando, porém, orei para ver os que estavam à mesa, notou ali um homem que não trazia veste nupcial. Perguntou-lhe: Amigo, como entraste aqui sem veste nupcial? E ele emudeceu. Então, ordenou o rei aos serventes: Amarrai-o de pés e mãos e lançai-o para fora, nas travas; ali haverá choro e ranger de dentes. Porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos.
Neste texto, temos muitas comparações que podemos ligar com outros textos Bíblicos, mas ira alongar muito o estudo deixemos para outra oportunidade, vamos só dar uma pincelada em algumas conotações.
Jesus começa a parábola dizendo que o reino dos céus e (semelhante: da mesma qualidade) a um rei que celebrou a festa de bodas ( casamento) de seu filho ( Cristo e a igreja).
Ordenou o rei que seus servos ( eu e você) fossemos chamar os convidados ( povo do mundo) mas estes não quiseram vir.
Segunda vez o rei manda outros servos (eu e você) para convidar o povo, e ainda faz menção as comidas que já estavam prontas ( a leitura da Palavra de Deus é um banquete para a pessoa que está lendo e ouvindo).
Mas, as pessoas não deram atenção, e foram um (mundo) para o seus negócios, outros para a lavoura; as coisas que o mundo oferece, são as ciladas para não termos tempo para ouvir a Deus em sua Palavra e ter comunhão com Ele.
E o povo ficou tão irados, que agarraram os servos do rei, maltrataram e mataram eles; ( ora, não foi isso que aconteceu com Jesus)?
E rei ficou irado, e enviou o seu exercito (anjos) a exterminar aquele povo e mais, a encendiar a cidade; ( não foi isso que aconteceu com Sodoma e Gomorra, acontecera quando Ele voltar, se prepare).
Ainda, o rei da mais uma noticia aos seus servos, olha, a festa está pronta, mas os convidados não eram dignos. ( muitos serão chamados, mas pouquíssimos escolhidos, ou a Palavra está errada? Claro que não).
Mais uma ordem o rei dá aos seus servos: vão aos caminhos, encruzilhadas, convidai a todos os que acharem. ( qual é o tipo de pessoas que encontram nestes lugares? Pessoas sem rumo, bêbados, maltrapilhos etc, etc.)
E a ordem era expressa e os servos saíram, encontraram pessoas boas e mas, e a sala do banquete ( O REINO DE DEUS) ficou repleta de pessoas .
Daí entra-se o rei para comprimentar as pessoas, e encontra um convidado que lhe chama de Amigo (Judas Escariotes) como entraste aqui, sem ser lavado pelo sangue de meu Filho aspergido na Cruz por você, não, você não pode entrar; daí manda chamar os servente, que são iguais aos servos, eles fazem o mesmo trabalho, veja a conotação da palavra servo: ( pessoa que presta serviço a outrem, não tendo condição de escravo = CRIADO, SERVENTE, SERVIÇAL), daí o rei dá ordens expressas aos serventes, amarrai-o de pés e mãos, e lançai-o no fogo ardente, onde o fogo não se apaga e nem o seu verme se consome (MARCOS 9.44).
Vejam irmãos, que sem o Novo Nascimento é impossível a pessoa adentrar no Reino de Aba; Nicodemos perguntou a Jesus como ele poderia entrar no Reino de Deus, a resposta de Jesus foi clara: JOÃO 3.3 A ISTO RESPONDEU-LHES: EM VERDADE, EM VERDADE TE DIGO QUE, SE ALGUÉM NÃO NASCER DE NOVO, NÃO PODE VER O REINO DE DEUS.
Deus nos conceda espírito de sabedoria e revelação, irmão, para Honra e Glória a Cristo e este Crucificado.
Visão: Conhecer a Cristo crucificado e torná-lo conhecido, em todo lugar, por meio da Graça.
Amém.
Marcos Biazoli.