quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

O MISTÉRIO DO REINO DOS CÉUS.

Então, se aproximaram os discípulos e lhe perguntaram: Por que lhes falas por parábolas? Ao que respondeu: Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas àqueles não lhes é isso concedido. Mateus 13:10-11. No capítulo treze de Mateus encontram-se sete parábolas narradas pelo nosso Senhor Jesus. Parábola é uma narração alegórica que evoca elementos do cotidiano para ilustrar verdades espirituais. Mistério é tudo aquilo que a sabedoria humana é incapaz de compreender ou explicar o “mistério” que permaneceu oculto ao longo dos anos, foi revelado aos “pequeninos”: Por aquele tempo, exclamou Jesus: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos e as revelaste aos pequeninos. Mateus 11:25. O mistério que esteve oculto, e que agora, nos foi revelado é: A boa nova do evangelho: Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério guardado em silêncio nos tempos eternos, e que, agora, se tornou manifesto e foi dado a conhecer por meio das Escrituras proféticas, segundo o mandamento do Deus eterno, para a obediência por fé, entre todas as nações, ao Deus único e sábio seja dada glória, por meio de Jesus Cristo, pelos séculos dos séculos. Amém! Romanos 16:25-27. A revelação deste “mistério” é inicialmente indicada por João Batista, quando disse: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus. Mateus 3:2. Em seguida, o nosso Senhor confirma esse fato: Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Mateus 4:17. O Reino dos céus está aqui! O Reino dos céus chegou! Esse foi o mistério que esteve guardado ao longo das eras, o Reino dos céus desceu até nós e está entre nós e, o Reino dos céus é Deus entre os homens: e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco). Mateus 1:23. O Reino dos céus está ativo entre os homens. Deus-homem está, de fato, aqui - o Deus que desce para buscar e salvar os perdidos. Deus-Homem, entre os homens, esse o grande mistério da piedade: Evidentemente, grande é o mistério da piedade: Aquele que foi manifestado na carne foi justificado em espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória. 1 Timóteo 3:16. Deus entre os homens é uma estupenda notícia; é Deus dentro do homem! Como explicar isso? Esse fato é um mistério que não pode ser entendido pela racionalidade dos sábios e instruídos, mas somente pela fé. Por isso o pai o revelou aos pequeninos. E, o que é fé? Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem. Hebreus 11:1. A primeira bem-aventurança anunciada no sermão do monte pelo nosso Senhor Jesus é: Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. Mateus 5:3. Quem são os humildes de espírito? São os pequeninos. E quem são estes pequeninos? Os mendigos. E, quem são os mendigos? São todos aqueles que podem dizer: Miserável homem que sou! E, quem são estes miseráveis? São todos aqueles que descobriram que nada podem fazer por si mesmos. Veem-se falidos interiormente, sem forças, sedentos por Deus e, que sabem que não há outra fonte para mitigar a sua sede, a não ser o próprio Deus: Aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna. João 4:14. Por isso, Deus, em Sua graça, enviou Seu Filho entre os homens, para que estes ao recebê-Lo se tornassem Seus Filhos. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. João 1:11-13. Observe que a decisão de sermos feitos Seus filhos é de Deus. “Não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” Como não há nenhuma participação do homem, o que ele deve fazer? Ouça o profeta: Veio sobre mim a mão do Senhor; ele me levou pelo Espírito do Senhor e me deixou no meio de um vale que estava cheio de ossos, e me fez andar ao redor deles; eram mui numerosos na superfície do vale e estavam sequíssimos. Então, me perguntou: Filho do homem, acaso, poderão reviver estes ossos? Respondi: Senhor Deus, tu o sabes. Disse-me ele: Profetiza a estes ossos e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor. Assim diz o Senhor Deus a estes ossos: Eis que farei entrar o espírito em vós, e vivereis. Ezequiel 37:1-5. Essa é uma visão triste de um “mundo” sem Deus: são simplesmente “ossos secos”, isto é, sem vida. Alguém fez a seguinte analogia: O planeta terra como um grande caixão e a tampa deste caixão é este céu azul, Jesus desce, abre a tampa, e diz: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto? João 11:25-26. Eis o mistério que a mente caída não pode explicar - o Deus-Homem - Aquele que habitou entre os homens, Cristo Jesus, agora, vivendo em nós: o mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos; aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da glória deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da glória. Colossenses 1:26-27. Se houve uma manifestação de grande alegria pela presença de Emanuel entre nós, como explicar essa alegria em vê-Lo dentro de nós! O Reino dos céus está dentro de vós ou dentro em vós: Interrogado pelos fariseus sobre quando viria o reino de Deus, Jesus lhes respondeu: Não vem o reino de Deus com visível aparência. Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós. Lucas 17:20-21. Quais são as características do Reino de Deus? Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. Romanos 14:17. Será que já nos demos conta de que a própria vida do céu habita em nosso interior, aqui e agora? Isto equivale a dizer que, em qualquer lugar que estivermos é céu na terra porque, Cristo em nós, é céu na terra. É imperativo entendermos que, para Deus não há nada além de Cristo. O que Deus deu aos homens foi o Seu Filho. Esperamos ter pelo menos um raio de luz brilhando em nós, nos levando a concluir que o Senhor é Tudo. O mistério do reino dos céus já nos foi revelado - Cristo vivendo em nós. Como ter certeza da Sua presença em meu interior? Porque está escrito: Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei, a fim de viver para Deus. Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim. Gálatas 2:19-20. Portanto, não há nada mais, além disto: o nosso eu pecaminoso foi crucificado. Deus nos substituiu. Ele tirou a nossa vida pecaminosa, e colocou em seu lugar o próprio Cristo. Esse é o mistério que nos foi revelado: Cristo habitando em nós. Este é o mistério do Reino dos céus. Agora, nos perguntamos, por que Reino? Observe: O Rei que vive em nós, já o identificamos: É Cristo. Também entendemos que um Reino é constituído de súditos e, quem são os súditos? Todos os filhos de Deus, aqueles que foram comprados pelo sangue do Cordeiro. Então, por que Reino? Reino significa domínio, e isto significa que estamos sob o comando de um Rei. O que significa ser súditos de um reino onde o Rei é Jesus? Nenhuma resposta poderá expressar plenamente o que significa ser governado por um Rei que é extremamente amoroso. Toda a atmosfera desse reino é de paz e amor. O amor Dele é terno, sábio e forte. “Oh mistério dos mistérios, Calvário, negro Calvário! Os sofrimentos de Cristo e... as glórias que os seguiram” são “coisas que os anjos anelam perscrutar”, no entanto, criaturas caídas desprezam e rejeitam o Cordeiro, o objeto de toda a adoração do Céu. Somente na eternidade, purificados e livres das restrições do corpo de barro, é que os redimidos dentre os homens serão capazes de entender o pleno significado da Sua Cruz de Vergonha, e cantar com a mais profunda adoração: “Digno és tu... pois foste imolado.” (Jessie Penn Lewis). O mistério do Reino dos céus nos foi revelado – Cristo vivendo em nós. Nossa nova vida deriva inteiramente de Cristo. A nova vida é governada pela vontade de Cristo, ela busca os alvos de Cristo, ela respira o Espírito de Cristo. “Para mim o viver é Cristo”. Amém! Pr Humberto Xavier Rodrigues.