sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

VITÓRIA SOBRE O PECADO.

Atentem ao que eu digo, o poder dessa hostilidade predominante deve ser tirado, apesar da essência deste sentimento nunca ser totalmente removida até curvarmos definitivamente nossas cabeças e rendermos o espírito. O apóstolo Paulo, de maneira iniludível ao falar de si mesmo, e não se referindo ao tempo em que era um fariseu, mas já como um verdadeiro cristão, lamenta que, quando queria fazer o bem, o mal estava presente com ele, não tendo domínio sobre ele, porém, se opondo e resistindo às suas boas intenções e, assim, ele não podia fazer as coisas que queria, ou seja, na perfeição que o novo homem desejava. Isto é o que ele chama “o pecado habitando nele” E é a isto que se refere Fronhma sarko (usando as palavras do 9.º artigo de nossa igreja1): “da carne, uns apresentam sabedoria, alguns, sensualidade, outros, fortes desejos, que ainda permanecem, sim, naqueles que são os regenerados”. Porém, esse poder é destruído em cada alma que é verdadeiramente nascida de Deus, e vai ficando gradualmente mais e mais enfraquecido na medida em que o crente cresce em graça e o Espírito de Deus vai tendo ascendência cada vez maior sobre o seu coração. GEORGE WHITEFIELD.

Nenhum comentário: