domingo, 20 de fevereiro de 2011

A PREGAÇÃO DA PALAVRA - PR CLAUDIO MORANDI.


Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos. 2 Timóteo 4:2-3.

Paulo está preso em Roma, a sua segunda prisão, ele está na ante-sala do martírio, no corredor da morte. Paulo está escrevendo a sua última carta e este capítulo é o último capítulo. E estas são as últimas palavras do apóstolo antes de ir para o martírio, por isso, vale à pena ficarmos atentos ao que Paulo está dizendo. Antes de morrer Paulo falou a seu pupilo Timóteo sobre a importância da pregação. E é muito importante aprendermos o que ele está dizendo aqui. Há uma grande diferença entre pregar a Palavra e pregar sobre a Palavra. A Palavra é o conteúdo da pregação e a autoridade do pregador. A Palavra é a fonte da mensagem e a autoridade do mensageiro. O pregador não cria mensagem, ele transmite a mensagem. A mensagem não é gerada pelo pregador, porque a mensagem é de Deus. Deus dá a mensagem e os seus filhos anunciam as boas novas. O Senhor deu a palavra; grande era o exército dos que anunciavam as boas-novas. Salmos 68:11.
A mensagem é a própria Palavra, por isso não devemos anunciar outra coisa senão a Palavra. É muito importante nós entendermos isso, porque a ordem de Deus é: “Prega a Palavra”. Por isso a pregação é o instrumento mais importante que Deus sempre usou e ainda usa e há de usar, para chamar as pessoas à fé salvadora. Foi Jesus quem orou ao Pai dizendo: Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra. João 17:20.
Foi Paulo quem disse que “a fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus”. A pregação jamais deixará de ser o ponto mais importante da missão da igreja no sentido do anúncio e da proclamação. Sempre que a igreja esteve em alta, buscando avivamento, santidade, crescimento espiritual e numérico, a pregação esteve em alta. Sempre que a igreja esteve em crise à pregação esteve em crise. A pregação é o instrumento que Deus usa para levar a igreja ao crescimento. Mas infelizmente quando se fala em crescimento, ficamos com o pé atrás. Por quê? Porque nós estamos assistindo uma avalanche de técnicas pragmáticas, geradas através dos mecanismos de marketing, para produzir este tão sonhado e cobiçado crescimento numérico da igreja. Não é errado buscar o crescimento numérico da igreja, mas temos que buscar o genuíno crescimento que vem de Deus. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos. Atos 2:47b.
Hoje, Infelizmente as igrejas estão buscando o crescimento numérico a qualquer custo. Eles não perguntam: isto é certo, isto é verdadeiro? Mas perguntam: isso funciona? Hoje as igrejas estão buscando o crescimento a qualquer custo a qualquer preço, mesmo em sacrifício da verdade. O que o povo gosta, o que o povo quer ouvir, o que da ibope, o que atrai a multidão e, com isso estão fazendo da igreja um supermercado, onde estão dando ao povo o que eles querem e não o que eles precisam ouvir. Mas esse não é o princípio de Deus. O pregador não prega o que ele quer e nem o que o povo deseja, mas prega o que Deus diz. Jeremias 23:28 O profeta que tem sonho conte-o como apenas sonho; mas aquele em quem está a minha palavra fale a minha palavra com verdade. Que tem a palha com o trigo? —diz o SENHOR.
O pregador prega a Palavra. Ele não prega para agradar, para ser popular, para arrancar aplauso, mas ele prega com fidelidade a Palavra. Estamos vendo que a igreja evangélica brasileira está caminhando a passos largos rumo a uma descaracterização. Por quê? Porque hoje a verdade não é mais o vetor que conduz a igreja e sim o que funciona. As pessoas estão negociando a verdade. As pessoas estão mercadejando o Evangelho. As pessoas estão transformando o templo numa praça de barganha, o púlpito num balcão de comércio, o evangelho num produto e os crentes em consumidores. Nós precisamos crescer, mas um crescimento saudável. Porque nem todo o crescimento, é o crescimento que Deus quer. Nem todo crescimento numérico expressa o propósito de Deus numa igreja. Uma igreja grande em números, não é necessariamente uma igreja que está honrando a Deus. O crescimento saudável da igreja é aquele que o Espírito Santo produz mediante a pregação fiel das Escrituras Sagradas. Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas. Tiago 1:18.
O escritor Rick Warren foi muito feliz em seu livro “uma igreja com propósitos” quando disse: “pergunta errada: o que eu devo fazer para a igreja crescer?”. “Pergunta certa: o que está impedindo a igreja de crescer?”. Porque se a igreja é um organismo vivo, ela cresce naturalmente. Por outro lado, se ela não está crescendo é porque existe algum sintoma de doença que precisa ser diagnosticado e detectado e ser tratado. Às vezes é falta de perdão, ou talvez ciúme, inveja, pode ser ressentimento. Como seria bom se nós como igreja do Senhor fossemos transparentes uns com os outros. Falássemos a verdade cada um com o seu próximo. Spurgeon disse que “seria mais fácil você ensinar um leão a ser vegetariano do que com todos os seus recursos salvar uma vida”. O crescimento vem do Senhor. 1 Coríntios 3:6 Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus.
Nós não temos poder para mudar o coração de uma pessoa, somente o Espírito Santo tem este poder. Nós cremos que o Espírito Santo age mediante a pregação fiel da Sua Palavra. Irmãos, Deus não tem compromisso com a palavra do pregador, Ele tem obrigação com a Sua Palavra. A palavra que não volta vazia não é a palavra do pregador, mas sim a Palavra de Deus. Assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei. Isaías 55:11.
Se a palavra do pregador não é a palavra de Deus, Deus não tem nenhum compromisso com esta palavra. É por isso que nós não podemos perder o foco e nem o fogo da verdade da Palavra de Deus. Hoje infelizmente os homens e as mulheres acostumados à televisão, internet, não tolera mais a pregação da Palavra. Mas a ordem de Deus é sempre atual; “prega a Palavra”. Eu estou muito seguro de que a pregação é o melhor remédio de Deus para a igreja contemporânea. Creio que a única saída para a igreja evangélica verdadeira nesta cidade e também no Brasil é voltar-se para as Escrituras e pregar a verdadeira Palavra de Deus. Em quase todos os lugares o que estamos vendo é o misticismo sincrético. É o evangelho do sal grosso, da rosa ungida, do copo d’água em cima do televisor. Será que é essa a pregação que Deus deixou para nós pregarmos? Vejamos o padrão de pregação que o Pai deixou para nós seus filhos e filhas. Mas nós pregamos a Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios. 1 Coríntios 1:23.
Esta é a genuína Palavra que trata de Cristo e Sua obra na cruz do Calvário, que todos nós conhecemos como o Evangelho de Deus. Quando pregamos outra coisa fora de Cristo e Sua bendita obra, estamos traindo a Cristo e em lugar de sermos abençoados, somos amaldiçoados, porque Deus não autorizou que pregássemos outra coisa senão o Evangelho. Gálatas 1:8 Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema. O nosso Deus que é fiel em Sua Palavra nos levou por graça a crer naquele sacrifício que nos liberta plenamente e perfeitamente do pecado. A Palavra de Deus é a semente bendita que uma vez plantada em nossos ouvidos, ele desce para o coração, gerando assim nova vida. 1 Pedro 1:23 Pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente. Uma vez que fomos regenerados pela Verdade da Sua Palavra, somos incumbidos de levar esta semente viva a todos os vasos apodrecidos pelo pecado. Pregamos um Cristo vivo e a Palavra viva. Hebreus 4:12 Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. Amém.
QUERIDO IRMÃO E QUERIDA IRMÃ, QUE O SENHOR REVELE ESTA VERDADE AO SEU CORAÇÃO. TENHA UM BOM DIA - GRAÇA E PAZ