domingo, 11 de dezembro de 2011

A PALAVRA FIRMADA ETERNAMENTE!

Para sempre, ó SENHOR, está firmada a tua palavra no céu. Salmos 119:89. Irmãos a Palavra de Deus é Cristo, Ele é o Logos, Jesus é o Verbo. Todas as palavras que Jesus falou é espírito e é vida, porque Ele é Espírito e Ele é Vida. Aquele que é a Palavra viva, Ele é refletido de forma escrita, pois a Bíblia é a Palavra de Deus, e a Palavra de Deus é Cristo. É por isso que as Escrituras testificam por elas mesmas que são o sopro de Deus. Vejamos esse texto em 2 Timóteo 3:16-17 Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra. No texto inicial podemos observar que o Senhor coloca um absoluto dizendo que a Sua Palavra está para “sempre firmada no céu”. Essa Palavra é imutável, pos isso ela não varia como as gerações variam, porque nosso Senhor Jesus Cristo é “o mesmo ontem, hoje e o será para sempre”. Nós estamos vivendo numa geração que simplesmente joga está Verdade no lixo. Estamos vivendo em uma geração na qual não há absolutos, tudo é relativo. E quando tudo é relativo, você se torna o centro dessa esfera existencial. Então aquilo que te faz bem, aquilo que de alguma maneira te ajuda, especialmente aquilo que lhe traz prazer é o certo. Aquilo que não te dá prazer, aquilo que não te satisfaz, não é bom. Tudo isso é resultado da falta de absolutos. E como somos completamente enganados quando nos guiamos por este parâmetro. E nós já temos idade suficiente para sabermos que nem tudo o que nos dá prazer é agradável ao Senhor. Irmãos o nosso Deus não tem necessidade nenhuma de sentir prazer através das nossas vidas. Ele não precisa de glória, porque Ele já é o Senhor de toda glória. Pos isso devemos nos gloriar em conhecê-lO. Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o SENHOR e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR. Jeremias 9:24. Quando nós adoramos e louvamos a Deus nós temos um senso de realização como seres criados, porque nós estamos dobrando nosso coração, nosso ser, nossas vidas, Aquele que nos criou e nos redimiu. Por isso que adorá-lO, louvá-lO nos enche de prazer, nos enche de satisfação, mas nada é acrescentado a Ele. Por que? Porque Ele é uma Pessoa na qual nada pode ser acrescentado. Deus tem satisfação com nosso louvor e adoração? Sim, porque Ele é um Deus relacional. Agora nós precisamos saber porque fomos criados e recriados em Cristo. Você sabe? A todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para minha glória, e que formei, e fiz. Isaías 43:7. Quando as nossas vidas são vividas de forma agradável a Deus, significa que isso é agradável a nós. Por isso quando a nossa mente vai sendo renovada, podemos experimentar de uma forma muito especial à vontade de Deus em nossas vidas. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2. Irmãos não é verdade, se formos honestos, que temos de admitir que à vontade de Deus muitas vezes soa desagradável para nós? Por que? Porque a nossa mente não é uma com a dEle. A nossa necessidade é sermos transformados pela renovação da vossa mente, para vermos que o nosso Deus não é um sarcástico celestial e que Ele não quer nos privar de todas as coisas boas da vida. A nossa leitura do que é bom, não é a leitura dEle do que é bom. A nossa leitura do tempo, não é a leitura dEle do tempo. A nossa leitura do modo, não é a leitura dEle do modo, das coisas, das situações, das relações. Por não termos uma mente que compactua com a mente de Deus, nós ficamos experimentando todas essas divergências. Mas graças ao Senhor, porque Ele não desiste de nós, Ele é um amante celestial, Ele nos ama. De longe se me deixou ver o SENHOR, dizendo: Com amor eterno eu te amei; por isso, com benignidade te atraí. Jeremias 31:3. Deus é O amante de nossas almas, e por isso, Ele veio nos buscar e nos dar condição para buscá-lO. É muito interessante como o Seu amor nos persegue continuamente. Irmãos Ele persegue as nossas almas, Ele se importa com cada um de nós, Ele nos ama. Ele nos busca, e muitas vezes leva algumas coisas a morte em nossas vidas. Em muitos casos Deus se esconde de nós para que o procuremos, e isso é mecanismo de amor. É exatamente isso que o noivo faz em Cantares. Ele se retira da noiva, para que a noiva o busque. O Senhor faz isso com cada um de nós, ou seja, Ele se esconde para que o buscamos e isso é dispositivo de amor. Sabe como funciona isso na nossa história com Ele? A nossa alma se seca, sequidão mesmo. Você já experimentou sequidão em sua vida espiritual? Sequidão espiritual vem do Senhor, é administrada por Ele. Ele se esconde de nossas almas, para que as nossas almas o busque a Ele. Quantas vezes chegamos diante do Senhor dizendo que precisamos dEle, que nossos caminhos são obstinados, temos lutado por isso, lutado por aquilo. Parece que se aquela porta não se abrir nunca vou reconhecer que o Senhor é bondoso. Mas o Senhor é bondoso independente se aquela porta se abrir. Irmãos isso é uma lição que temos que aprender às vezes a duras penas. Ele não é um Deus bom porque abre ou fecha portas. Ele é Deus bom, porque Ele é bom. Louvai ao SENHOR, porque o SENHOR é bom; cantai louvores ao seu nome, porque é agradável. Oh! Provai e vede que o SENHOR é bom. Salmos 135;3 e Salmos 34:8a. O nosso Pai sempre irá perseguir as nossas almas para nos convencer do que Ele é. Esse é um processo muito delicado e de imenso amor. Somente quem é pai poderá compreender o fato de Deus ser Pai. Você vai entender que como pai, vai ter um desejo de certa forma governante em sua vida e vai procurar de todas as maneiras mostrar para seu filho que você o ama. Irmãos, Deus é a fonte de toda paternidade e de toda maternidade. Por esta causa, me ponho de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra, Efésios 3:14-15. Então, nós pais fazemos de tudo para mostrar aos nossos filhos o quanto amamos, mesmo quando não damos aquilo que eles querem, nós o amamos. Assim nós damos essa lição para os nossos filhos. Mas quando Deus quer dar esta lição para nós, nós dizemos que Ele não nos ama, que o Senhor nos priva disso, priva daquilo, o Senhor retarda isso, O senhor não abre aquela porta, o Senhor não faz isso acontecer. Não é assim que agimos? Vocês percebem como a nossa mente é enganosa? Mas não esqueçamos, Deus nos ama e Ele jamais vai esquecer de nós. Assim como Ele perseguiu Abraão, Isaque e Jacó, também persegue a cada um de nós. Irmãos o nosso Deus, é um Deus perseverante e nunca desistirá de nós. Vejam o que Paulo disse a Timóteo: Que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos, e manifestada, agora, pelo aparecimento de nosso Salvador Cristo Jesus, o qual não só destruiu a morte, como trouxe à luz a vida e a imortalidade, mediante o evangelho. 2 Timóteo 1:9-10. Saibamos que o Deus que nos salvou é determinado, por isso Ele vai nos convencer do Seu amor e de Sua bondade. Mesmo que esse processo passe por muitos açoites, ele sempre irá nos levar a vermos de forma experimental o quanto Ele é bondoso. Muitos têm que levar muitos açoites, outros poucos açoites. Mas por que açoites? Porque somos tolos em compreender os Seus desígnios. E Ele faz isso porque nos ama e nos ama com amor eterno. Porque O Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe. Hebreus 12:6. Irmãos tenham isso em mente: O Senhor não irá desistir de você, para que você seja levado a desistir de você. Porque quanto mais você desistir de você, tanto mais Ele vai aproximar de você. Apesar de sermos o que somos, Deus nos ama mais e mais. Não podemos nos esquecer que a Sua Palavra está firmada nos céus para sempre. Então olhemos para a Palavra genuína dEle e tomemos posse da Sua verdade que mostra o Seu grande amor por nós tornando-nos Seus filhos eternos. Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus, e, de fato somos filhos de Deus. 1ª. João 3:1a. Amém.

Nenhum comentário: