terça-feira, 27 de janeiro de 2009

B U S C A I ...

Portanto, se fostes ressuscitado juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive assentado à direita de Deus.
Pensai nas coisas lá do alto, não as que estão aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus.
Quando Cristo que é a vossa vida, se manifestar, então, vós também sereis manifestados com Ele, em Glória.
Colossenses 3:1-4.
Pai reivindico ao Senhor, a revelação da tua Santa Palavra, por intermédio do Espírito Santo.
Pai quero conhecer as tuas profundidades de amor, sabedoria, quero ser um em Ti, para louvor e honra a Ti e a teu Filho Amado Jesus Cristo,amém!

Portanto, se fostes, fostes o que?Ressuscitados, aqui há uma condicional e uma pergunta: se fostes.
Exemplo: um paciente está internado em um hospital para passar por uma cirurgia, é ser submetido a ela, é passou por está cirurgia com sucesso.
Daí uma pessoa (visita) pergunta para o paciente: foi elaborada a cirurgia que você precisava fazer?O paciente diz com muita alegria: sim, foi um sucesso, Graças a Deus.
Paulo está perguntando para nós: você is fostes ressuscitados com Cristo?
Cristo foi o nosso cordeiro pascal, Ele foi o ultimo sacrifico eficaz, pois Ele padeceu em nosso lugar, Ele comprou a briga (dito popular) que foi imputado desde a queda no jardim de Deus,
quando Adão e Eva desobedeceram a ordem de Deus.
Mas Graças a Deus, Jesus Cristo já estava em cena desde o início, antes mesmo de o Pai fazer a terra; Jesus Cristo era e é o “autor principal” Aleluia.
Todas as leis, todos os sacrifícios eram passageiros, mas o sacrifício de Jesus há esse fluía do coração do Pai e Ele, Jesus sempre obediente ao seu Pai, obediente até a morte e morte horrenda, de cruz, maldito todo aquele que for pendurado numa cruz, Galátas3: 13.
Outro ponto importante neste versículo: Buscai as coisas lá do alto,onde Cristo vive,assentado à direita de Deus.
Exemplo: Quando você precisa for fazer um bolo, e vê que está faltando a farinha, um dos ingredientes principais para fazê-lo,o que você vai fazer?Tem que ir buscar no mercado a farinha; Não é mesmo?Ou você vai conseguir fazer aquele delicioso bolo sem a farinha?É impossível; Sem o fermento, você até pode fazê-lo, mas sem a farinha, é impossível.
O irmão Paulo está fazendo a mesma pergunta: Eis irmãos, o que você is estão buscando?Olha, estão buscando as coisas cá de baixo (terra), olham, elas é passageiras, isso que você is estão adquirindo são temporais, um dia tudo vai acabar.
Mas lhe dou uma dica irmãos: buscai as coisas lá de cima.
Eita;buscar lá de cima,lá há toda as riquezas de :amor,sabedoria,temor,longaminidade ...
Pois se nós buscarmos as coisas lá do alto,estaremos buscando a Cristo que está assentado a direita de Deus.
Irmãos, se não nos alimentarmos das riquezas que vem do alto, no qual é Cristo Jesus, como estaremos nos lugares celestiais se não o buscarmos?Seria uma hipocrisia de nossa parte,porque antes de irmos buscar Nele,nós vamos buscar nas coisas que são aqui de baixo;pergunta ai no seu coração:o que estou buscando?Cristo ou as coisas daqui da terra?
Nós não crescemos espiritualmente por causa deste erro; estamos buscando coisas, não há Deus que é infinitamente sem comparação melhor.
Habacuque declarou: Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; e as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia, eu me alegro no Senhor, exulto no Deus da minha salvação.
O Senhor Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como a corça e me faz andar alteiramente.
Ao mestre de canto. Para instrumentos de cordas. Habacuque 3:17-19.
Então, o que este homem estava buscando?Ovelhas, gado, uvas, comida, figos; era isso o que ele estava buscando?
Não;ele fixou a sua confiança no Senhor, o qual fez tudo isso que citamos,mas sua busca era no Deus dos impossíveis,Oh Glória a Deus;Eu também quero te buscar Senhor,quero te conhecer,quero estar em imtimidade com o Senhor.
E continua:Porque morrestes,e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo,em Deus.
Se eu e você,confessarmos realmente o que Paulo está declarando;Morrestes,se nós crescemos de fato na nossa inclusão no corpo de Jesus,podemos declarar:Senhor eu morri também,eu creio;Pois escondeste a minha vida juntamente com teu Filho Jesus Cristo,em Ti mesmo.
Brade de alegria mei irmão,Cristo lhe comprou para Ele mesmo;você meu irmão é irmã,nós que não valíamos nada,Ele nos comprou com sangue;É esse sangue nos lavou de todos os nossos pecados,Aleluia,Glória a Deus.Quando Cristo que é a nossa vida,se manifestar,então,vós tmabém sereis manifestados com Ele,em Glória.
Cristo,sem nenhuma dúvida,ira se manifestar para levar a sua igreja;na qual somos nós, os que crêem no sacrifício de Jesus Cristo;daí nós seremos manifestados com Ele em Glória;Ele é a nossa Glória,não as coisas daqui deste mundo.
O meu Rei e Senhor e Deus Pai,Deus Filho é Deus Espírito Santo para o todo o sempre;Amém.
Marquinhos.
A Deus toda a Honra e Louvor.

CHAMADOS À COMUNHÃO

Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor. I Coríntios 1:9.


De acordo com o original grego, ekkesia significa "aqueles que foram chamados para fora" e foram reunidos em torno do nosso Senhor. Deus chamou homens de entre todas as nações, tribos, línguas e povos, ajuntou-os em Cristo para glorificar o Seu nome. A palavra comunhão significa "participação em comum". Então, Deus chamou homens de todas as nações para participarem da comunhão do Pai, Filho e Espírito Santo. A Igreja, portanto, é uma comunhão viva, fundamentada na comunhão do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Na divindade há uma comunhão perfeita, o Pai compartilha tudo com o Filho, e o Filho compartilha tudo com o Pai, e tudo é compartilhado com o Espírito Santo. A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. II Coríntios 13:13.

O coração de Deus é amor; é Deus quem inicia o plano para nos redimir. O amor expresso é graça, e dentro da graça está o amor. A razão pela qual a graça do Senhor Jesus é mencionada em primeiro plano no versículo se deve ao fato da redenção ser realizada por Cristo. É Deus quem ama, e este amor segundo revelado por Cristo torna-se graça. O Espírito Santo nos comunica aquilo que Cristo realizou. O Espírito Santo de si mesmo nada tem para dar, Ele simplesmente nos comunica o que Cristo fez. A glória e o gozo da comunhão na divindade é algo que está além da nossa compreensão. Mas graças a Deus por causa do Seu grande amor, Ele estendeu essa comunhão através de Seu Filho para a humanidade. Este desejo de formar uma família, para este fim está revelado nestas palavras do apóstolo João: O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo. I João 1:3.

Porém, temos que nos lembrar, que a comunhão entre o Pai e o Filho no Espírito era algo do qual nenhuma pessoa, depois da queda tinha o direito de participar. Por isso, não podemos reivindicar ou exigir para sermos aceitos nessa comunhão, pois somos totalmente desqualificados e completamente indignos. Entretanto, o Pai agradou-se em estender essa comunhão ao homem caído. Fomos chamados a compartilhar da comunhão do Filho de Deus, o nosso Senhor Jesus Cristo. Mas como essa comunhão pode se tornar uma realidade? Pelo amor de Deus. Deus Pai desceu até nós, na Pessoa de Seu Filho. O preço para Deus foi muito alto, custou a morte de Seu Filho. O plano exigiu que Deus Filho tomasse um corpo "preparado" para este fim, "em semelhança da carne do pecado, pelo pecado", para que, por esse meio, Ele pudesse realizar tal intento. Com um corpo humano, viveu a Sua vida de perfeita obediência e comunhão com o Seu Pai. E, pela sua morte nos reconciliou com Deus. Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida.

"Ainda pecadores", descrevem aqueles que são por natureza e por inclinação desobedientes. "Inimigos" significam aqueles que odeiam a Deus. Assim, foi pelo homem sem ajuda e sem esperança, que Cristo morreu. A morte de Jesus pôs o homem numa nova situação, em uma nova posição diante de Deus; numa palavra, a morte de Jesus restabeleceu o relacionamento do homem com Deus. Não só separados da comunhão, mas inimigos de Deus. Era necessário restabelecer aquilo que foi perdido no jardim do Éden. O nosso Senhor Jesus se tornou homem; e como homem se humilhou, até a morte e morte de cruz. Ele morreu na cruz a nossa morte. O que era impossível para o homem, Deus o tornou possível. O que o homem não podia realizar Deus realizou. O que o homem não podia fazer Deus fez. Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados.

O chamado de Deus a essa comunhão se tornou possível, porque Ele se deu a Si mesmo por nós; e por meio da vida de Cristo implantada no nascido de novo, este pode responder à esse chamado. A resposta à esse chamado tem seu início na cruz, conforme o nosso Senhor disse: Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela. Mateus 7:13. O nosso Senhor usou duas figuras para explicar este fato: Porta e caminho.

Pela "porta" se dá o início da jornada cristã. Por ela, se entra e se sai de um ambiente para outro. A riqueza destas duas figuras é muito grande, a porta tipifica a nossa morte, a morte do velho homem. Não é possível "caminhar" ou ter-se comunhão sem primeiro morrer para o pecado. A porta antecede o caminho. A porta representa a nossa justificação e o caminho tipifica o nosso andar com Deus. Não se vive à vida cristã, sem a vida cristã para viver.

O propósito do nosso andar com Deus em Cristo é conhecê-Lo. À medida que caminhamos com Deus, aprendemos a reavaliarmos como criaturas caídas, não fortes e auto-suficientes como supúnhamos ser, mas fracas e totalmente dependentes. À medida que caminhamos com Deus em Cristo, descobriremos que Ele é a nossa suficiência – o nosso tudo – a nossa porção. Podemos expressar como Habacuque expressou diante da ruína econômica ou outra privação qualquer: Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação. O SENHOR Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. Habacuque 3:17-19.

Não poderia ser diferente para aquele que anda com Deus, pois conhecendo-O se satisfará por completo, não precisando nem desejando coisa alguma além disso – O Senhor é a porção da minha herança e do meu cálice... No seu diário, Frank Laubach expressou assim, o seu sentimento da presença de Deus: A descoberta mais importante de toda a minha vida é que uma pessoa pode pegar uma cabana pequena e rude e transformá-la em um palácio, simplesmente inundando-a com a presença de Deus. Em 1695, Madame Guyon, foi aprisionada em Vinccennes, na França. Seu único crime era o de amar a Deus. Todavia, por causa da sua vida em Cristo, a prisão lhe pareceu um palácio. Ela comentou: As pedras de minha prisão se assemelhavam a rubis a meus olhos e eu as estimava mais do que todos os aparatos brilhantes de um mundo de vaidades.

Por que Deus nos chamou para andarmos com Ele? Porque Deus é um Deus de propósito. E o propósito de Deus é que seus filhos sejam semelhantes ao seu Filho, o nosso Senhor Jesus Cristo. Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor. II Coríntios 3:17-18.

Inicialmente fomos justificados pela fé em Cristo Jesus, isto é, passamos pela "porta", o nosso velho homem foi crucificado; depois, santificação e finalmente glorificação. De glória em glória estamos sendo transformados à imagem de Cristo. É dessa forma que crescemos. Não desejamos nos transformar em eruditos da Bíblia, não desejamos apenas que o Senhor responda nossas orações, desejamos ser transformados à imagem do nosso Senhor de glória em glória.Christian Chen. Os filhos de Deus não precisam se isolar para ter comunhão com Deus. Eles são os templos do Espírito Santo. E contemplando o Senhor, contemplando a glória do Senhor, por isso, são transformados à Sua imagem. Esse é o "caminho". Após a salvação, o espírito daquele que foi redimido nunca mais estará só; o Espírito Santo habita para sempre no espírito dos que são de Cristo.

No momento da salvação se estabelece uma união entre o Espírito Santo e o espírito do cristão. "Andai no Espírito" significa que o Espírito Santo é a esfera do andar do cristão. Os salvos em Cristo caminham segundo a orientação do Espírito Santo, caminham após o Espírito Santo, desejam estar constantemente em Sua presença. Os cristãos devem caminhar segundo a comunhão com seu Senhor e andam segundo a Sua orientação. Regozijamo-nos com o fato de não precisarmos ser eternos bebês; mas com o fato de que podemos prosseguir na expectativa de alcançar o alvo que foi posto diante de nós: Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. II Pedro 3:18. Nenhum pai ficaria satisfeito com o crescimento de seu filho se, dia a dia, ano após ano, ele permanecesse o mesmo bebê frágil dos primeiros meses de sua vida.

Deus nos chamou para Sua própria glória. Nós fomos chamados por Deus, não somente para termos os nossos pecados perdoados, ou simplesmente nos levar para o céu; Ele nos chamou para participarmos da Sua própria glória. Ele nos chamou de acordo com uma necessidade, Ele nos chama de acordo com uma necessidade. Ele nos chama de acordo com Sua glória. Nas Escrituras, a glória é algo indescritível, por outro lado, glória é sinônimo do próprio Cristo. Ele nos chamou de acordo com o que Ele mesmo é, para que possamos ser semelhantes a Ele. Portanto, o Seu chamamento é um grande chamamento, uma soberana vocação. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Filipenses 3:13-14.

Que premiação é esta? O nosso chamamento é para refletirmos a imagem de Seu Filho. Esse é o supremo "galardão". Nosso prêmio é para participarmos de Sua glória. Deus, em Sua grande misericórdia, nos trouxe à vida por meio da ressurreição de nosso Senhor Jesus, e por esta mesma vida nos conduzirá até o Seu propósito final. Amém.
A DEUS toda a Honra e Louvor!
Pr:Humberto Xavier Rodrigues.
1°Igreja Batista de Londrina - Paraná.

H E R E S I A S - 2.

"Mas houve também entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertamente heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição" II Pedro 2.1

Heresia é todo ensinamento que não corresponde com a Palavra de Deus. Heresia é torcer a verdade usando a própria Palavra de Deus: "...nas quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, como o fazem também com as outras Escrituras, para sua própria perdição" II Pedro 3.16. A palavra escrita ou pregada para não ser heresia, tem que se conformar com a doutrina Bíblica, pois se não for assim, não haverá poder para transformar nem para convencer: "retendo firme a palavra fiel, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para exortar na sã doutrina como para convencer os contradizentes" Tito 1.9.

Neste meditação vamos atentar para uma heresia muito comum entre os evangélicos, a heresia de que o espírito do homem é divino e sua carne é pecadora.

Há um ensinamento de que o homem é formado por três partes: corpo, alma e espírito. Na alma reside os sentimentos, no espírito a parte santa do homem em relação a Deus, e no corpo o pecado. Esta heresia ensinada diz que o homem no espírito serve a Deus, no corpo ao pecado e na alma as suas vontades, portanto o homem enquanto viver neste mundo, possuirá duas naturezas: a de Deus no seu espírito e a do pecado na sua carne. Que o homem possui dois cachorros dentro de si, um branco e o outro preto. O branco é o lado espiritual que gosta das coisas de Deus e o preto o lado negro do pecado que gosta das coisas do mundo, portanto deve-se alimentar o branco e matar o preto.

Neste ensinamento não encontramos a aprovação das Escrituras, muito menos do Espírito da verdade que nos ensina todas as coisas e nos conduz à toda verdade. Deus pela Sua Palavra nos ensina que todos nós nascemos com uma só natureza: a pecadora: "Eis que eu nasci em iniqüidade, e em pecado me concedeu minha mãe" Salmos 51.5. Esta é a natureza de filhos da ira, dos filhos do diabo, e quem está debaixo do seu domínio é escravo do pecado e faz a vontade da carne e dos pensamentos: "nos quais outrora andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos de desobediência, entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como também os demais" Efésios 2.2-3. "Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado" João 8.34. "Pois o que faço, não o entendo; porque o que quero, isso não pratico; mas o que aborreço, isso faço. E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. Agora, porém, não sou mais eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim. Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; com efeito o querer o bem está em mim, mas o efetuá-lo não está. Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse pratico. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim" Romanos 7.15-20. E se alguém morrer no seu pecado, receberá como salário a morte: "Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados; porque, se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados João 8.24. "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor" Romanos 6.23. "Quem comete o pecado é do Diabo, porque o Diabo peca desde o princípio, para isto o Filho de Deus se manifestou, para destruir as obras do Diabo" I João 3.8.

Por ser a lei impossível de salvar, por causa da fraqueza da carne no pecado, Deus enviou o Seu Filho Jesus Cristo, na semelhança de nossa carne pecaminosa, por causa do pecado, para que em sua própria carne, destruísse o pecado (Romanos 8.3). Jesus se assemelhou a nossa natureza, para que na sua morte ela fosse totalmente destruída, e foi: "sabendo isto, que o nosso homem velho foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado fosse desfeito, a fim de não servirmos mais ao pecado" Romanos 6.6, para que na sua ressurreição, pudéssemos receber da Sua natureza divina: "Mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus Efésios 2.4-6.

O nosso primeiro nascimento nos traz para o mundo dos pecadores, mas o novo nascimento nos leva para a natureza divina: "pelas quais ele nos tem dado as suas preciosas e grandíssimas promessas, para que por elas vos torneis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo" II Pedro 1.4, pois Ele já nos deu tudo, todas as bênçãos espirituais dos céus em Cristo Jesus. Aleluia! Para vivermos em novidade de vida (Romanos 6.4). Quem verdadeiramente nasceu de novo, nasceu do alto, do Espírito, não possui mais a natureza pecaminosa, mas a natureza santa e divina de Deus. Deus não mistura o santo com o profano e jamais deixaria no homem regenerado a velha natureza. Deus verdadeiramente arranca de nossa carne o coração de pedra e nos dá um coração novo e um espírito novo: "Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias, e de todos os vossos ídolos, vos purificarei. Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. Ainda porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis as minhas ordenanças, e as observeis" Ezequiel 36.26-27.

Toda pessoa que nasceu da carne é carnal, e todo aquele que nasceu do Espírito é espiritual: "O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito" João 3.6. Quem é nascido na carne, mesmo que faça alguma coisa aparentemente espiritual, tais como: orar, jejuar, pregar, dar o dízimo é carnal, Deus não pode aceitar, porque tudo o que há nele, seja o corpo, a alma ou o espírito estão corrompido: "Toda a cabeça está enferma e todo o coração fraco. Desde a planta do pé até a cabeça não há nele coisa sã; há só feridas, contusões e chagas vivas; não foram espremidas, nem atadas, nem amolecidas com óleo" Isaías 1.5-6. Mas todo o que é espiritual não está mais na carne mas no Espírito, e tudo o que ele faz é espiritual: "Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele Romanos 8.9, portanto o seu corpo, alma e espírito estão guardados pelo poder de Deus: "Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, incontaminável e imarcescível, reservada nos céus para vós, que pelo poder de Deus sois guardados, mediante a fé, para a salvação que está preparada para se revelar no último tempo" I Pedro 1.5; são santos de Deus, inculpáveis e irrepreensíveis: "A vós também, que outrora éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, a fim de perante ele vos apresentar santos, sem defeito e irrepreensíveis" Colossenses 1.21-22; estão irrepreensíveis e preparados para o dia de Cristo Jesus: "E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo" I Tessalonissenses 5.23.

Se o pecado ainda te domina, não se engane, você ainda não nasceu de novo, ainda que você tenha uma convicção religiosa, porque Deus diz: "Todo o que permanece nele não vive pecando; todo o que vive pecando não o viu nem o conhece. Filhinhos, ninguém vos engane; quem pratica a justiça é justo, assim como ele é justo; quem comete pecado é do Diabo; porque o Diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo. Aquele que é nascido de Deus não peca; porque a semente de Deus permanece nele, e não pode continuar no pecado, porque é nascido de Deus. Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do Diabo: quem não pratica a justiça não é de Deus, nem o que não ama a seu irmão" I João 3.6-19.

Se você não entende isso, peça revelação a Deus, Ele é o que revela o que é profundo e o que está escondido: "Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz" Daniel 2.22. Amém. Quem é de Deus ouve as Palavras de Deus.

Edward Burke Junior
A DEUS toda a Honra e Louvor!

H E R E S I A S - 1.

"INSTRUINDO COM MANSIDÃO AOS QUE RESISTEM, A VER SE PORVENTURA DEUS LHES DARÁ ARREPENDIMENTO PARA CONHECEREM PLENAMENTE A VERDADE. E TORNAREM A DESPERTAR, DESPRENDENDO-SE DOS LAÇOS DO DIABO, EM QUE À VONTADE DELE ESTÃO PRESOS" II TIMÓTEO 2.25-26.

Muitas são as heresias, mas a que mais se evidência em todos os tempos, é a doutrina do livre-arbítrio do homem. Para começar, a própria palavra é uma heresia em si mesma, pois, livre é aquilo que não tem arbitro, e aquilo que tem arbitro não pode ser livre. Exemplo: Um jogo de futebol não é livre se tem arbitro, e não pode ter arbitro se é livre. A própria palavra não existe, pois, é antagônica em si mesma.

O que os indoutos chamam de livre-arbítrio, vamos chamar de livre-vontade do homem. É nesta livre vontade que está a heresia. Esta defesa por livre vontade não é do homem, mas do diabo, quando no jardim do Éden ofereceu-o ao homem para tentá-lo a se rebelar contra Deus, e conseguiu. É ele mesmo que torce as Escrituras quando diz até hoje que Deus deu esta livre vontade ao homem antes do pecado, mas isto não é verdade. O homem teria total liberdade se Deus não tivesse dito: "mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás" Gênesis 2.17. Só se tem liberdade, quando esta liberdade é ampla e irrestrita.

É verdade que somente duas pessoas não eram escravas de suas vontades pecaminosas: Adão antes do pecado e Jesus; mas o homem não. Mas Adão antes do pecado, Jesus e o homem regenerado nunca tiveram vontade livre, pois, quando não somos escravos do pecado, somos servos da justiça, tanto é assim, que foi considerado pecado a desobediência de Adão: "Porque, quando éreis servos do pecado, estáveis livres em relação à justiça. E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? pois o fim delas é a morte. Mas agora, libertos do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna" Romanos 6.20-22. Só há liberdade quando não há lei.

Como podemos ver, nunca houve para o homem, nem mesmo para o homem Jesus uma vontade livre, pois, sempre o homem estará debaixo de uma servidão, seja do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça. Qualquer um esta debaixo de autoridade, seja do diabo ou de Deus: "Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma; como ouço, assim julgo; e o meu juízo é justo, porque não procuro a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou" João 5.30. "Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou" João 6.38. "Porque, na verdade, o Filho do homem vai segundo o que está determinado; mas ai daquele homem por quem é traído!" Lucas 22.22. Jesus aprendeu a obediência por aquilo que sofreu (Hebreus 5.8). Ele foi obediente até a morte e morte de cruz (Filipenses 2.8), e sempre se sujeitou à vontade de Deus: "E adiantando-se um pouco, prostrou-se com o rosto em terra e orou, dizendo: Meu Pai, se é possível, passa de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres" Mateus 26.39.

A vontade de Deus é soberana, e o homem não foi criado para viver em rebeldia contra Deus. Livre-arbítrio nada mais é do que uma rebeldia contra a vontade de Deus, é uma defesa do homem rebelde que quer se levantar contra a vontade de Deus: "Por que se amotinam as nações, e os povos tramam em vão? Os reis da terra se levantam, e os príncipes juntos conspiram contra o Senhor e contra o seu ungido, dizendo: Rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas. Aquele que está sentado nos céus se rirá; o Senhor zombará deles. Então lhes falará na sua ira, e no seu furor os confundirá, dizendo: Eu tenho estabelecido o meu Rei sobre Sião, meu santo monte. Falarei do decreto do Senhor; ele me disse: Tu és meu Filho, hoje te gerei. Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e as extremidades da terra por possessão. Tu os quebrarás com uma vara de ferro; tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro" Salmos 2.1-9. Mesmo Jesus, a quem foi dado todo o poder nos céus e na terra, e todo domínio, depois de cumprir a vontade de Deus, também se sujeitará a Ele: "Então virá o fim quando ele entregar o reino a Deus o Pai, quando houver destruído todo domínio, e toda autoridade e todo poder. Pois é necessário que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo de seus pés. Ora, o último inimigo a ser destruído é a morte. Pois se lê: Todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz: Todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas. E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos" I Coríntios 15.24-28.

Quando dizemos que o homem não tem vontade livre, não estamos dizendo que o homem não tenha liberdade, mas esta liberdade é uma lei, é o que a Bíblia chama de lei da liberdade: "Falai de tal maneira e de tal maneira procedei, como havendo de ser julgados pela lei da liberdade" Tiago 2.12. O mesmo versículo de Gênesis 2.16, nos mostra o que isto significa quando diz: "De todas as árvores do jardim podereis comer livremente". Este versículo nos mostra claramente a diferença de vontade livre e liberdade. O homem só teve esta liberdade, porque foi dada por Deus. Dentre todas árvores do jardim eles podiam comer livremente. Na ordem de Deus estava a liberdade deles, aqui eles podiam comer conforme bem lhes parecia, e esta liberdade só foi possível, porque a lei lhe proporcionou.

Como podemos ver, eles tinham liberdade, mas não vontade livre, pois, onde há lei não há vontade livre, porque Deus restringiu a eles a árvore do conhecimento do bem e do mal: "Ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim podes comer livremente; mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dessa não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás" Gênesis 2.16-17. Eles só teriam vontade livre se eles pudessem escolher livremente e não ser punidos.

A vontade do homem caído não está separada de sua natureza, portanto, é uma heresia dizer que o homem tem "livre-arbítrio" ou vontade livre, porque aquele que está no pecado, está debaixo do poder do pecado que está nos seus membros, e que o leva cativo a satisfazer os desejos da sua carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos: "Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado" João 8.34. Caso ele esteja debaixo da graça, não vive mais, mas é Cristo que vive nele, portanto, as suas vontades estarão ligadas à sua natureza, e continua servo, mas só que agora da justiça e da santidade da vida de Cristo.

O homem tem vontade, mas ela não é livre porque todo o universo é regido por leis. Ele só encontra liberdade onde o próprio Deus concede. Só era possível haver vontade livre se Aquele que é o legislador e juiz não existisse. E se Ele não existisse continuaríamos sendo servos, só que do diabo. Caso ele também não existisse, ai sim estaríamos livres, mas daí seríamos deus e esta é que foi a tentação. O que chamam de livre-arbítrio, os pais da igreja chamaram de escravidão. A vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, aquele que tu enviaste.

O homem caído, pecador, não tem escolha. Deus diz: "Escolhe a vida", porque a condenação e a morte ele já tem: "Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está condenado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus" João 3.17-18. O homem seria livre se ele tivesse duas opções para escolher e Deus não dá essas opções. Só há uma escolha, uma porta, um caminho, uma verdade, uma vida: Jesus Cristo, caso contrário, já está condenado, acreditando em livre-arbítrio ou não.

O livre-arbítrio é uma mentira do diabo que ele lançou lá no Éden enganando a mulher e continua com a mesma astúcia enganando as pessoas até o dia de hoje. Ele mesmo sabe que como criatura está debaixo da Soberania e da Determinação de Deus: "Ora, quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, a fim de ajuntá-las para a batalha. E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade querida; mas desceu fogo do céu, e os devorou; e o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos" Apocalipse 20.7-10.

Creia na Soberania de Deus, no Seu Poder, na Sua Determinação, no Testemunho que Ele deu de seu Filho; sujeite-se à Sua Vontade, arrependa-se da sua maldade, ponha a sua boca no pó, caso contrário, a parte que lhe cabe é o Lago de Fogo que é a segunda morte, porque na primeira morte, todos os que não foram vivificados por Cristo estão: "E a morte e o hades foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida, foi lançado no lago de fogo" Apocalipse 20.14-15. A vontade de Deus e não a do homem prevalecerá. Amém.
Edward Burke Junior
A DEUS toda a Honra e Louvor!