sábado, 7 de fevereiro de 2009

A REVELAÇÃO DE JESUS CRISTO.

Quando, porém, ao que me separou antes de eu nascer e me chamou pela sua graça, aprouve revelar seu Filho em mim, para que eu pregasse entre os gentios, sem detença, não consultei carne e sangue. Gálatas 1:15,16. Paulo foi denominado um apóstolo fora de época, pois foi chamado pelo Senhor Jesus após Sua ressurreição e ascensão. No caminho de Damasco o Senhor se revelou a Paulo de uma forma toda especial, causando uma mudança radical na vida de Paulo e um impacto fundamental na vida da Igreja. Mediante o versículo que lemos inicialmente, podemos perceber claramente que Deus não havia resolvido naquele momento revelar Seu Filho a Paulo, mas já era algo assentado no coração de Deus antes mesmo do nascimento do apóstolo. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. Romanos 8:29.

Toda a Bíblia nos leva à revelação da Pessoa de Jesus Cristo e Ele é a centralidade da Palavra de Deus. O Senhor Jesus certa feita repreendeu os fariseus nos seguintes termos: Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim. Contudo não quereis vir a mim para terdes vida. João 5:39,40. Os fariseus tinham conhecimento de que nas Escrituras eles poderiam encontrar a vida, contudo não criam que a vida contida nas Escrituras tinha se manifestado trazendo salvação. E a vida se manifestou, e nós a temos visto, e dela damos testemunho, e vo-la anunciamos, a vida eterna, a qual estava com o Pai e nos foi manifestada. I João 1:2. A Vida prometida nas Escrituras encarnou a fim de providenciar gratuitamente ao homem a condição necessária para a salvação. A Bíblia será tão somente um livro histórico se a apreciarmos de forma apenas intelectual. Mas como o próprio Senhor disse, por trás dessas letras existe uma Pessoa capaz de nos dar vida em abundância mediante Sua revelação no nosso interior. Toda a Escritura é divinamente inspirada ou soprada por Deus. O propósito da Escritura é um: revelar o Senhor Jesus Cristo. Seja na forma de biografia, história, profecia, poesia ou qualquer outra, a Escritura tem um e somente um propósito: revelar Jesus Cristo. Por isso, quando "tocamos" a Escritura, nós devemos "tocar" o Senhor Jesus. E se lermos a Escritura e não tocamos a Palavra Viva, nosso Senhor Jesus, então perderemos todo o propósito da Escritura. Esse é o propósito de Deus, revelar Seu Filho Jesus Cristo a todos quantos a Ele aprouver. Deus não tem nada diferente de Jesus Cristo para nos dar, pois Jesus Cristo é o tudo de Deus, pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste. Colossenses 1:16,17.

Paulo tinha conhecimento das Escrituras, mas ainda não tinha a revelação das Escrituras. Paulo tinha zêlo pelas Escrituras, mas ainda não tinha a Alegria que elas proporcionam. Paulo se dedicava em cumprir as Escrituras, mas ainda não tinha a Vida contida nelas. Paulo buscava a perfeição nas Escrituras, mas ainda não tinha a revelação do Perfeito. Porém, quando o Senhor Jesus se revelou a ele, tudo mudou. Tudo o que ele tinha conquistado já não era mais importante diante da atual sobresselente glória a ele revelada: a Pessoa de Jesus Cristo. Ao ponto dele dizer: Mas o que para mim era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé; para o conhecer....Filipenses 3:7 a 10a . Tudo mudou para Paulo; ele chegou à conclusão de que nada era mais importante para ele agora do que o Senhor Jesus Cristo e agora seu objetivo era conhecê-Lo mais e mais, não se importando com os sofrimentos que teria de suportar, mesmo porque o próprio Senhor Jesus não disse que seria uma caminhada tranqüila: pois eu lhe mostrarei quanto lhe importa sofrer pelo meu nome. Atos 9:16; mas, após receber a revelação do Senhor Jesus, nada mais abalaria sua fé: e, por isso, estou sofrendo estas coisas; todavia, não me envergonho, porque sei em quem tenho crido e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele Dia. 2 Timóteo 1:12.

No caminho de Damasco Paulo recebeu a revelação da Pessoa de Jesus Cristo, porém recebeu também a missão de ser testemunha e proclamador dessa Pessoa que lhe foi revelada. Mas levanta-te e firma-te sobre teus pés, porque por isto te apareci, para te constituir ministro e testemunha, tanto das coisas em que me viste como daquelas pelas quais te aparecerei ainda, livrando-te do povo e dos gentios, para os quais te envio, para lhes abrir os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para Deus, a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim. Atos 26:16 a 18. Paulo agora tinha uma missão: levar ao conhecimento de todos quantos fosse possível a sublimidade da Pessoa de Jesus Cristo. Ele recebera o Senhor, porém, ele precisava apresentar seu Senhor a todos, para que os mesmos fossem salvos. E não perdendo tempo, logo pregava, nas sinagogas, a Jesus, afirmando que este é o Filho de Deus. Atos 9:20, deixando seus ouvintes atônitos, pois como poderia alguém, que viera para nos matar, agora trazendo boas novas de salvação, confessando Alguém a quem ele perseguia? É exatamente isso que a revelação de Jesus em nós se propõe a fazer, tornar o impossível em realidade; trazer para a luz aqueles que jazem em profundas trevas e dar Vida àqueles que estão mortos em delitos e pecados.

Precisamos meus irmãos da revelação da Pessoa de Jesus Cristo em nós, pois do contrário, seremos tão somente religiosos ainda separados de Deus, pois somente em Jesus Cristo temos comunhão com Deus. Não há nada neste mundo capaz de nos levar à Deus, senão somente uma experiência genuína com o Senhor Jesus Cristo. Alguém pode dizer: "Mas eu sou pastor", "mas eu sou missionário", "mas eu sou ministro do louvor", "mas eu freqüento a igreja", "mas, mas, mas,.." Em se tratando de comunhão com Deus e salvação eterna, não existe "mas", existe somente Jesus Cristo. Não durmamos meus queridos irmãos; o tempo se abrevia, a hora é chegada e o que temos preparado, para quem será? (Lucas 12:20). Então podemos perguntar: E como receber a revelação de Jesus Cristo? O apóstolo Paulo, no cumprimento de sua missão recebida do Senhor, disse: Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus, o qual foi por Deus, outrora, prometido por intermédio dos seus profetas nas Sagradas Escrituras, com respeito a seu Filho, o qual, segundo a carne, veio da descendência de Davi. Romanos 1:1 a 3. Aqui o apóstolo está dizendo que foi separado para a proclamação do evangelho de Deus, e este evangelho traz a revelação da Pessoa de Jesus Cristo. Em Romanos 1:16 e 17 ele diz: Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé. Novamente o apóstolo, falando sobre o evangelho, está evidenciando a Pessoa de Jesus Cristo, pois quem é nossa salvação? (2 Tim 2:10, Ap 7,10). Quem é a justiça de Deus? Jesus Cristo, Aquele que desceu ao degrau mais baixo da humilhação a fim de satisfazer a justiça de Deus e proporcionar ao homem o assentar nos lugares celestiais Nele. A revelação de Jesus Cristo através do Evangelho nos proporciona segurança, crescimento espiritual e alegria contagiante. Gostaria de expor duas situações que podemos encontrar no Evangelho que são condições essenciais para uma vida de comunhão com Deus. Não digo que exista só essas duas situações, mas gostaria de ressaltar neste momento, somente elas.

Justificação: Pelo fato da humanidade ter nascido neste mundo morta espiritualmente e debaixo do pecado, pois todos pecaram e carecem da glória de Deus. Romanos 3:23, não há comunhão com Deus pois existe uma barreira muito grande e intransponível em razão da sua condição pecaminosa. (Is 59:2). Deus não tem nada a ver com o pecado e não há relacionamento agradável com o homem neste estado. Porém em Romanos 3:24 diz sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus. Aqui o Senhor apresenta ao homem uma condição de permanecer na Sua presença: a justificação por meio da redenção que há em Cristo. O homem por si só não teria condição de melhora e progresso, mas Deus, por misericórdia nos proporcionou uma redenção plena na Pessoa de Jesus Cristo, pois Seu Filho Amado quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Romanos 5:6 e 9. Jesus Cristo satisfez a justiça de Deus na Cruz do Calvário pagando o preço dos nossos pecados, rasgando o véu que nos separava de Deus, imputando a nós a justiça consumada. Hoje podemos permanecer na presença de Deus não porque somos justos, mas porque fomos justificados em Cristo Jesus. Justificação significa que fomos reconciliados com Deus; significa que agora temos uma posição na presença de Deus. Nós não temos mais medo da ira de Deus porque a Sua justiça está sobre nós e nos foi revelada. (2 Cor 5:21, I Cor 1:30).

Santificação: O Evangelho não é somente para pecadores, o Evangelho é também para os crentes. A parte do Evangelho para os crentes é: "Estou crucificado com Cristo". Em outras palavras, para nossa justificação temos o sangue do Senhor Jesus. Quando nosso Senhor Jesus foi para a cruz, Ele levou todos os nossos pecados sobre Ele. Ele carregou nossos pecados em Seu corpo sobre o madeiro e lá Ele morreu pelos nossos pecados. Da mesma forma, quando Cristo Jesus foi para a cruz, Ele levou você e eu. Graças a Deus, Ele não somente levou nossos pecados, mas levou nós mesmos com Ele para a cruz, e lá Ele morreu e nós também; não somente por nós, mas nós com Ele. Quando o Senhor Jesus morreu na cruz, Ele não é somente nosso substituto, para pagar as dívidas por nós, mas Ele é nosso representante também. Ele nos representa na cruz. Quando Ele morreu, você morreu Nele e com Ele. Pois o amor de Cristo os constrange, julgando nós isto: um morreu por todos; logo todos morreram. 2 Corintios 5:14. Leiamos também Rom 6:11, Rom 7:4, Col 3:3). Ele foi levantado dentre os mortos, você também foi levantado dentre os mortos juntamente com Ele. Efésios 2:6: E juntamente com Ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus. Leiamos também: Rom 6:5,8. É por essa razão que Paulo disse em Gálatas 2:20: Estou crucificado com Cristo, logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que agora tenho na carne, vivo pela fé do Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.

Santificação requer que vivamos uma vida santa, mas quem pode viver tal vida? Você não pode, nós não podemos viver essa vida através de nós mesmos. Há somente um Homem que pode viver essa vida santa e esse Homem é Jesus Cristo!. Ele é o único que pode viver tal vida em você. Para isso Ele é revelado no Evangelho. Santificação não é uma vida transformada, mas uma vida substituída. Você não mudou, mas houve uma troca. Agora não mais eu, não mais você, mas é Cristo que vive em nós. Antes mesmo de nascermos o Senhor Deus já tinha esse desejo no coração: nos revelar a Pessoa de Cristo Jesus para sermos conformes à Sua imagem. (Rom 8:29).
Amém!

A Deus toda a Honra e Glória.
Irmão Francisco Albanez.

2 comentários:

joao joaquim martins disse...

ME AJUDE A DIVULGAR AS REVELAÇOES DO ESPÍRITO SANTO VERDADEIRO ANTES QUE TUDO VÁ PELOS ARES E NEM FAÇAMOS CONTA DO QUE ACONTECEU.COMO FOI PROFETIZADO, NOS ÚLTIMOS DIAS DEUS ABRIRIA A REVELAÇÃO BÍBLICA A TODA HUMANIDADE, ASSIM É QUE O ESPÍRITO SANTO VERDADEIRO AGORA O FAZ, DISPONIBILIZANDO A TODOS OS SERES HUMANOS DE BOA VONTADE A VERDADE QUE ATÉ OS NOSSOS DIAS NÃO PODIA SER REVELADA, MAS QUE AGORA REVELA PORQUE OS DIAS DE PROVAÇÕES DA HUMANIDADE É CHEGADO. Por favor, leia as revelações que te são gratuitamente oferecidas. E publique, pois só assim o ESPÍRITO SANTO VERDADEIRO SE REVELARÁ POR INTEIRO.

http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/

http://verdadedabiblia.webnode.com.br/

http://avisosdoceu.webnode.com.br/links-/

joao joaquim martins disse...

COMO FOI PROFETIZADO, NOS ÚLTIMOS DIAS DEUS ABRIRIA A REVELAÇÃO BÍBLICA A TODA HUMANIDADE, ASSIM É QUE O ESPÍRITO SANTO VERDADEIRO AGORA O FAZ, DISPONIBILIZANDO A TODOS OS SERES HUMANOS DE BOA VONTADE A VERDADE QUE ATÉ OS NOSSOS DIAS NÃO PODIA SER REVELADA, MAS QUE AGORA REVELA PORQUE OS DIAS DE PROVAÇÕES DA HUMANIDADE É CHEGADO. Por favor, leia as revelações que te são gratuitamente oferecidas. E publique, pois só assim o ESPÍRITO SANTO VERDADEIRO SE REVELARÁ POR INTEIRO.

http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/

http://verdadedabiblia.webnode.com.br/

http://avisosdoceu.webnode.com.br/links-/
A OBRA DO ESPÍRITO SANTO VERDADEIRO
NOS CRISTÃOS HOJE
1. Ele nos liberta da lei do pecado e da morte (Romanos
8:2–8).
2. Ele nos fará ressuscitar (Romanos 8:11).
3. Ele nos ajuda nas orações (Romanos 8:26; Efésios 6:18).
4. Ele intercede pelo nosso bem (Romanos 8:26, 27).
5. Ele nos guia (Romanos 8:14).
6. Ele nos sela como um penhor para o dia da redenção
(2 Coríntios 1:22; Efésios 1:13, 14; 4:30).
7. Ele tem comunhão conosco (2 Coríntios 13:14).
8. Ele nos dá acesso ao Pai (Efésios 2:18).
9. Ele fortalece a pessoa interiormente (Efésios 3:16).
10. Ele proporciona unidade (Efésios 4:3).
11. Ele nos santifica (2 Tessalonicenses 2:13).