quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

RELIGIÃO X CRISTO.

O Senhor nosso Deus tem guiado muitos do seu povo através de diferentes experiências, como a realidade da experiência da cruz, da experiência ressurreição, da experiência da vida do Espírito em nosso interior, da experiência do senhorio de Cristo Jesus, da experiência da vida participante do corpo de Cristo Jesus em união com todos os irmãos sem barreiras, da experiência base do reino de Deus e do seu supremo propósito eterno.


A cada dia pode-se perceber a grande necessidade da igreja do Senhor ser dirigida pelo seu Santo Espírito e pela sua palavra.
“No padrão divino, nada fica para o homem decidir. No padrão divino nada fica para nós decidirmos.”

O assunto que se tornará cada vez mais enfatizados nos círculos cristãos não será:
_ Arrebatamento.
- Arrependimento
- Fé em deus
- Imposição de mãos
- Governo da igreja
_ Batismos
_ Dons Espirituais
- Oração
- Como reunir-se
- Família
_ Cura
_ Libertação dos vícios
- Disciplina
- Sacerdócio
- Apocalipse
- As obras das trevas
- Possessão demoníaca
- Amar aos irmãos
- Novo céu e nova terra
- Anjos
- Separação do mundo
- Evangelização
- Ler a bíblia
- O reino de Deus
- Os evangelhos
- Lei
- Graça
- Dispensação
- Profecias
- A vontade de Deus
- Como vencer
- Resistir ao Diabo
- Vencer o mundo.

A questão da fé

No evangelho de Mt 14.28-29.
Vemos que Pedro, ao reparar a força do vento, teve medo e começou a afundar, ao vermos esse episódio criticamos a falta de fé do discípulo.
Mas será que teríamos sido tão ousados como ele?
Foi um milagre que Pedro pudesse caminhar sobre as águas, sem dúvida ele andou sobre as ondas pela fé.
E Fé simplesmente significa que embora sejamos muito fracos ousamos agir baseados na palavra do Senhor.

O Senhor disse a Pedro “vem”! e ele tomou aquela palavra, agiu baseado na palavra do Senhor e andou sobre as águas, portanto amados irmãos não se pergunte não se questione:
Será que“ Sou forte na fé?
Minha fé é adequada?
Se nos questionarmos desse modo imediatamente afundaremos em ondas bravias do mundo, pois a fé vem da palavra (rhema)do Senhor.

Ouse diariamente caminhar sobre as ondas do mar para encontrar-se com Cristo Jesus o nosso Senhor.


A palavra, e o propósito que estava no coração do Senhor e que a cada dia tem sido desvendado são as verdades convenientes ao corpo de Cristo.

A visão do corpo de Cristo Jesus com sua expressão nesta terra, a igreja, o corpo de Cristo é a pura expressão de Deus entre os homens.

A religião usurpadora
Entretanto hoje a religião tem tomado o lugar do filho de Deus. Hoje a religião dos homens tem usurpado o lugar do filho de Deus. Amados irmãos em Cristo Jesus, hoje a religião dos homens é qualquer adoração, serviço ou atividade feita para Deus separadamente de Cristo.

Assim as religiões dos homens podem Ter um ensinamento “Sadio”, uma pregação “eloqüente” e uma atividade zelosa, porém destituídos da pessoa viva do filho de Deus.

A religião do homem pode ensinar, mas não pode iluminar, a religião do homem pode pregar contra o pecado, mas não pode libertar do poder do pecado.

A religião do homem pode exortar, mas não pode dar poder, a religião do homem pode excitar as emoções e o entusiasmo, mas não pode dar vida.

A religião do homem é descrita pelo apóstolo Paulo em 2Tm 3.5
“Como tendo forma de piedade negando-lhe, entretanto o poder”.
É como uma vagem de trigo que perdeu a semente vital, que dá vida, do seu interior e dá seu fruto.
Hoje que o Senhor nosso Deus abra os olhos do nosso coração para vermos que muito do que é chamada cristandade, hoje é apenas religião impotente.
Não é de se admirar que muitos não a queiram mais.

O que os homens precisam não é de mais uma religião, mas da pessoa do filho de Deus.
A religião dos homens não só é destituída do filho de Deus, mas até mesmo se levanta para opor-se aos que tentam segui-lo conforme os seus mandamentos, e não conforme as suas preferencias. Isto é claramente visto no caso dos fariseus. Acerca deles o Senhor Jesus disse:

“Fechai o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrando.”
Apesar da oposição da religião devemos olhar firmemente para Jesus o autor e consumador da nossa fé.
Desde a época em que o Senhor Jesus estava na terra até a nossa época presente, a maneira de se conhecer Cristo como uma pessoa viva, presente, que dá vida, tem sido persistentemente oposta pela religião do homem, pela filosofia do homem, pelos arrazoamentos dos homens.

Já é tempo de olharmos somente para Jesus.
É espantoso que o mundo religioso, e até mesmo mais do que o mundo secular, tem feito grande oposição àqueles que desejam uma experiência viva com Cristo Jesus
.
Um novo caminho diante de nós

Queridos irmãos, queridos leitores o caminho está agora diante de nós.
Podemos conhecer O Cristo vivo, Ele está disponível, a religião tem afastado você do filho do Deus vivo.
A religião, a religiosidade somente tem lhe apresentado uma infinidade de regras de faça e não faça de toque e não toques.
_ Mas quanto ao filho de Deus! Quanto ao Cristo vivo!
Está escrito que através de sua encarnação, o filho de Deus trouxe Deus aos homens.
Agora Deus não é mais misterioso.
Jesus Cristo, o filho de Deus definiu e expressou a Deus plenamente.
Embora não pudéssemos jamais alcançar Deus, Ele nos alcançou na pessoa de seu filho.
O filho de Deus também cumpriu a redenção. Como pecadores precisávamos do perdão de Deus. Dessa maneira, Cristo como o cordeiro de Deus sem mácula apresentou-se a Deus na cruz como oferta pelo pecado.
Ali como nosso substituto ele satisfez ás exigências da lei de Deus e pagou totalmente o débito da nossa dívida.
Sua morte resolveu de uma vez por todas, o problema do pecado, de modo que agora podemos nos achegar ousadamente a Deus sem temor.

Muito cristão tem um conceito errado a respeito do Senhor Jesus. Muitos acreditam que Cristo nos tenha deixado um exemplo de conduta enquanto viveu na terra e que devemos imitá-lo. É verdade que a bíblia nos diz pára imitarmos o Senhor.
E em I Co 11:1 o apóstolo Paulo diz:
“Sede meus imitadores como também eu sou de Cristo.
Realmente temos que imitar ao Senhor, mas não por nosso esforço ou por nossos meios por nossos artifícios carnais.
Antes de imitarmos ao Senhor é necessário compreendermos que mesmo que tentemos, fracassaremos continuamente.

Muitos através da religião supõem que imitar a Cristo é como copiar uma bela caligrafia linha por linha.
A verdade é que não percebemos quão frágil é o homem e que nenhuma energia carnal pode dar-nos força suficiente para imitar O Senhor da glória.
Muitos de nós cristãos pensamos que podemos pedir ao Senhor que nos dê poder e nos capacite, porque está escrito dizemos:
“Tudo posso naquele que me fortalece” Fp 4:13
Pensamos também que não podemos obedecer aos preceitos Bíblicos se não tivermos mais poder. Acreditamos que se o Senhor nos desse mais poder, poderíamos cumprir tudo o que nos é ordenado.
A nossa relação fundamental para obtermos poder e cumprirmos com as exigências do nosso Deus e sermos seus imitadores se expressa nessa frase:
“Cristo é a nossa vida.”

A única razão pela qual podemos imitar o Senhor e pedir-lhe poder é porque Ele se tornou nossa vida.
Não há como imitá-lo ou como nos revestirmos de poder sem entendermos o significado de:
Colossensses. 3:4
“Cristo é a nossa vida”
Em Fp 1:21 nos diz:
“para mim o viver é Cristo”
Isso nos mostra que o caminho para a vitória é cristo como nossa vida.
Cristo é a nossa vitória e não qualquer religião.
Cristo é a nossa vitória e não qualquer denominação.
Cristo é a nossa vitória e não preceitos e regulamentos.
Cristo é a nossa vitória e não a nossa mente, vontade e emoção.
A vitória é :”Para mim o viver é Cristo”.
FP:1.21
Se nós cristãos não soubermos o que significa as frases:
“Cristo é a nossa vida”. Col:3.4
“ Para mim o viver é Cristo”. Fp:1.21
Lamento dizer nós ainda não experimentamos a vida do Senhor na terra e também não poderemos segui-lo, sendo assim não experimentamos a vitória Nele nem avançamos no caminho a nossa frente. Muitos de nós ainda compreendemos erroneamente Fp:1.21 quando Paulo nos diz:
“Para mim o viver é Cristo” Paulo aqui esta declarando um fato. Isso mesmo, a expressão “ para mim o viver é Cristo” é um fato é uma realidade não é uma esperança, algo para o futuro é algo presente é algo vivido na realidade, na prática.
O que Paulo queria dizer é:
“Vivo porque tenho Cristo e não posso viver sem ele”.

Amados irmãos não fiquemos orando e jejuando na esperança que algo como
“Não mais eu mas Cristo vive em mim”. Gal:2.20.
Se cumpra em nossa vida como algo para o futuro. É para hoje é para agora hoje o tempo de Cristo se expressar por nós através de nós.
Deveríamos estar hoje bem certos do que é a igreja aos olhos de Deus nosso pai:
A igreja é o corpo de Cristo.

Os substitutivos de Cristo

Assim amados irmãos do Brasil, qualquer coisa menor que o corpo de Cristo Jesus não pode ser a base para a formação de sua igreja.
Ninguém, nenhum homem, nenhuma pessoa pode estabelecer uma igreja em qualquer cidade, em qualquer localidade com base em suas doutrinas, seus rituais, com base no nome do fundador ou com base no lugar de origem.

Todas essas coisas religiosas são menores que o corpo de Cristo. A base correta para haver uma igreja em uma cidade é permanecer-mos no terreno do corpo de Cristo e Cristo como nossa vida.

Devemos dar as boas vindas e aceitar todos os membros que tem comunhão no corpo de Cristo. Todo aquele que foi recebido pelo Senhor Jesus é nosso irmão e nossa irmã na igreja.

Alguns grupos cristãos ainda que possam ser muito numerosos, todavia se não estão tomando a posição de corpo em Cristo, não tem a base para a formação da igreja do Senhor. A base da igreja é o corpo de Cristo. Ninguém deve separar-se para estabelecer outra igreja sob pretexto de diferenças doutrinárias, pontos de vista ou opiniões.
A base da igreja é o corpo de Cristo.
E Cristo vivendo em nós.
O que estou querendo dizer é que o povo de Deus está terrivelmente dividido em nossas cidades em nosso estado e no nosso País.
Há cidades com dezenas e até centenas de divisões com centenas de placas com centenas de siglas.
Mt 12.25 “ nos diz:
“uma casa dividida não subsistirá”. Uma igreja em cada cidade deve incluir todos os filhos de Deus daquela cidade. “uma casa dividida contra si mesma não subsistirá.”
Em outras palavras, quem pertencer a cristo deve estar na igreja, quem esta no corpo de Cristo não pode jamais ser rejeitado.
Todavia, aceitar a alguém que não esteja no corpo de Cristo ou acolher incrédulos é ir além do corpo de Cristo. Isso não mais seria igreja de Cristo, seria uma organização de confusão.
Em resumo, algo que esteja aquém ou vá além do corpo de Cristo não é a igreja.
A igreja procede de Cristo, assim como Eva veio de Adão, assim a igreja veio de Cristo. Cada crente, cada cristão, cada filho de Deus possui uma nova vida.
A vida única de Cristo Jesus tem se tornado milhões de cristãos pelo mundo todo. Conforme o evangelho de João capitulo 12 fala de um grão de trigo que cai na terra e morre e produz muitos frutos.
Um grão tornou-se muitos e os muitos grãos procedem daquele único grão, Cristo Jesus.

Reconhecendo O Senhor

Aqueles que conhecem o Senhor também irão conhecer esse único corpo, pois conhecem o Cristo que habita em nós.
Existem membros no corpo humano, porém a cabeça governa todos através dos nervos, semelhante, a cabeça da igreja une muitos membros em um corpo por intermédio do poder do Espírito santo.
Devo enfatizar um aspecto antes de encerrar, esta palavra.
Não estamos ligados uns aos outros porque somos da mesma raça, da mesma cor, do mesmo estado, dos mesmos gostos ou das mesmas preferências.
Temos comunhão uns com os outros porque somos todos membros do corpo de Cristo.
Nossa comunhão é baseada no corpo, sendo membros uns dos outros. Qualquer comunhão fora do corpo de Cristo é divisão. Por isso não aceite meu irmão, não aceite minha irmã qualquer comunhão diferente do corpo de Cristo Jesus.

Em I Co 12:14-21 nos diz que:
Existem muitos membros no corpo de Cristo, e o Espírito Santo dispensa-lhes todos os tipos de dons ou ministérios de acordo com a necessidade do corpo.
A visão do Corpo como suprimento de vida

O Senhor nosso Deus em sua soberania concede aos membros diferentes dons e ministérios com o propósito de suprir as necessidades de cada membro do corpo.

O Senhor não constituirá todo o corpo só de olhos ou só de ouvidos. Enfim ele dá aos membros diferentes dons para suprir todo o corpo.
Tal como o corpo humano necessita de todos os membros, assim também a igreja necessita de diferentes dons e ministérios para o serviço espiritual.
Alguns servem no ministério da palavra, outros realizam obras de poder, alguns exercitam o Dom de curar, outros prestam socorros, alguns falam em línguas, outros as interpretam.
Nós como cristãos como membros do corpo de Cristo devemos ter o nosso próprio serviço diante do Senhor nosso Deus.
Podemos ver também que tanto a graça como o Dom que cada membro recebe é diferente.
Alguns ofertam, outros lideram, alguns exercitam misericórdia e todos almejam ser vencedores dentro daquilo que o Senhor repartiu para cada membro.

“Porque nós embora muitos, somos unicamente um pão um só corpo.”

Que o Senhor abra os olhos do nosso coração, que todos que tem sua responsabilidade na causa do Senhor reconheçam que somos a igreja o corpo de Cristo Jesus em cada cidade em cada localidade.
Nossa comunhão deve ser baseada somente na unidade do corpo de Cristo em cada cidade. No corpo cada membro tem a sua função e cada membro deve servir. Que Deus nos abra mais a porta a palavra a fim de podermos manifestar os seus mistérios que irão aperfeiçoar os santos para a obra do ministério para a edificação do corpo de Cristo
.
Como o nosso Deus seria glorificado se nós crentes se nós seus filhos testemunhássemos da unidade desse corpo por meio do partir do pão.
Que o Senhor nos abençoes para experimentarmos em vida essa realidade em todas cidade do nosso país e do mundo, pois o Senhor esta voltando !
Que Ele nos encontre na posição correta segundo a sua vontade.

Silviomaria12@hotmail.com
http://www.alimentosolido.blogspot.com/
A Deus toda a Honra e Glória,Aleluia,vem Senhor Jesus.

Nenhum comentário: