quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

A MISSÃO DOS REGENERADOS EM ATOS.

E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado. Atos 13:2.



A Igreja em Antioquia experimentava um crescimento extraordinário (Atos 11:21,26) quando o Espírito de Deus separou Barnabé e Saulo para a obra missionária. Os regenerados daquela comunidade receberam ,com alegria, o desafio de transpor, com a mensagem do Evangelho, seus limites espirituais e geográficos. Mesmo sendo ainda uma igreja embrionária, os regenerados de Antioquia compreenderam que a razão da sua existência como igreja era a mesma que os tinha feito existir: Missões. Igrejas e pessoas investiram tempo, recursos e talentos, para que eles, e nós, hoje, existíssemos como igreja. É necessário compreendermos que, como povo regenerado de Deus, somos chamados, enviados, capacitados, e maravilhados pelo Espírito Santo para a obra missionária:

1. Chamados Pelo Espírito Santo Para a Obra Missionária (Atos 13:2):

a. E, servindo eles ao Senhor, e jejuando, disse o Espírito Santo... - A voz de Deus é facilmente ouvida por aqueles que coletiva e individualmente estão em comunhão com Ele. O que nos surpreende aqui não é o fato de Deus ter falado, pois Ele sempre continuará falando à Sua Igreja em todas as gerações, mas o fato daquela igreja ter ouvido claramente a voz do Espírito Santo. Fica evidente que quando estamos em estado de consagração, através de jejum e oração, ficamos mais sensíveis à voz do Espírito, e mais facilmente entendemos e nos submetemos à Sua direção.

b. Que vozes você está ouvindo hoje? Que vozes esta igreja está ouvindo hoje? Que valores espirituais estamos desenvolvendo em nossos corações? Qual é o nível de sensibilidade que temos para com os sons que vêm do céu? Temos ouvindo claramente o chamado do Espírito Santo para a obra missionária? Possivelmente estamos ouvindo, hoje, as vozes dos tesouros que estão em nossos corações.

c. Toda aquela igreja foi chamada à obra missionária. Barnabé e Paulo foram especificamente enviados na linha de frente daquele empreendimento. Quando uma igreja desenvolve a capacidade de ouvir distintamente a direção de Deus, ela não se negará a enviar os seus melhores.

2. Enviados Pelo Espírito Santo Para a Obra Missionária (Atos 13:4):

a. ... e impondo sobre eles as mãos, os despediram. Atos 13:3. Deus não chama indivíduos solitários, independentes, mas indivíduos conectados, encorporados na vida da igreja local, para a obra missionária. Num sentido específico. Barnabé e Paulo foram enviados. Num sentido mais amplo, toda aquela igreja foi enviada, e a autoridade espiritual daquela comunidade foi transferida e imputada a Barnabé e Paulo através da imposição de mãos. Eles saíram da igreja para o mundo, da comunidade dos regenerados para o alcance dos não alcançados.

b. Sem sombra de dúvida, eles foram despedidos supridos dos recursos, mantimentos, e meios necessários à obra a ser realizada. A vida de fé não é apenas exigida daqueles que estão na linha de frente dos flancos missionários e ministeriais, mas também de todos os que enviam. Enviadores e enviados são igualmente chamados a viver pela fé.

c. No processo de envio é o Espírito Santo quem determina a estratégia e os locais a serem alcançados. Atos 16:6-10. Cabe-nos sensibilidade, compreensão e submissão à direção do Espírito. O Processo de envio é contínuo. Isto não acontece apenas no dia do chamado formal, pois o Espírito Santo continuará permanentemente a enviar aqueles a quem Ele um dia chamou.

d. A visão em Atos 16:9,10 foi dada diretamente a Paulo, mas todos os outros imediatamente obedeceram a direção de Deus: ... concluindo que Deus nos havia chamado.... A visão nunca é coletiva, sempre começa no coração de um indivíduo, mas precisa ser submetida, compreendida e confirmada pelo grupo ou pela comunidade.

3. Capacitados Pelo Espírito Santo Para a Obra Missionária (Atos 13:9 e 52):

a. A capacitação do Espírito Santo se evidencia quando estamos cheios dEle. Logo em seu primeiro encontro no campo missionário, Barnabé e Paulo foram desafiados em um confronto entre a Palavra de Deus e a palavra estabelecida naquela cultura. A Palavra de Deus prevaleceu.

b. O desafio da obra missionária só será cumprido por aqueles que, coletiva e individualmente, mantiverem-se cheios do Espírito Santo. "Missões" é sinônimo de desafios, de empreendimentos, e de incertezas, e somente aqueles que estiverem cheios do Espírito perseverarão o suficiente para verem os sonhos e as visões dadas por Deus se tornarem realizações e realidades.

c. As privações decorrentes do envolvimento na obra missionária só serão aceitas com resignação por aqueles que estiverem cheios do Espírito Santo. "Missões" também é sinônimo de adversidades, de confrontos, de antagonismos e de privações, e somente os cheios do Espírito serão capacitados a amarem mais a Deus e ao próximo, a ponto de resignarem o amor a si mesmos, para cumprir cabalmente o seu ministério.

d. As oposições e batalhas espirituais só serão vencidas por aqueles que estiverem cheios do Espírito Santo. Avançar com a Palavra significa fazer recuar o inferno. À medida que o Evangelho é pregado, o inferno é saqueado, almas são libertas e salvas, e Satanás com seus anjos caídos se levantam em retaliação contra a igreja e contra os seus enviados. Os cheios do Espírito desenvolverão discernimento espiritual (Atos 16:16-18) e resistirão o suficiente até verem o Diabo e seus anjos fugirem.

4. Maravilhados Com o Espírito Santo na Obra Missionária (Atos 13:41):

a. No seu primeiro sermão no campo missionário, Paulo faz menção da possibilidade dos habitantes de Antioquia da Psídia serem considerados desprezadores da obra que estava sendo realizada no meio deles. Contudo, o desejo do apóstolo era que eles, pelo contrário, se maravilhassem e fossem até abalados (desvanecei) com a obra de Deus. É preciso envolvimento pessoal e coletivo, participação e engajamento, para nos maravilharmos continuamente com o poder e com a graça de Deus demonstrados na obra missionária.

b. Você tem hoje a opção de maravilhar-se com o poder do Espírito Santo demonstrado na obra missionária, ou ignorar e desprezar o que Deus está fazendo no cumprimento do Seu plano de salvar a humanidade. No que concerne à missões, certamente hoje, existem mais desprezadores do que maravilhados na igreja.

c. ... não crereis se alguém vô-la contar. Paulo não acreditaria se Deus tivesse mostrado de antemão o que faria através dele. Os reformadores Knox, Lutero, e Calvino não acreditariam se lhes tivesse sido revelada a abrangência do impacto mundial de seus sermões e escritos. Certamente, João Wesley não acreditaria se lhe tivessem dito que a simplicidade de sua vida e pregação seriam usados por Deus para avivar um país inteiro. Charles Finney, um santo homem de Deus, teria muita dificuldade em acreditar que, mesmo ainda 100 anos após a sua morte, cidades inteiras nos Estados Unidos experimentariam o avivamento por ele iniciado.

Tendemos a fazer as coisas para Deus usando as sobras do nosso tempo, dos nossos talentos, dos nossos recursos financeiros, e esquecemos que a nossa regeneração foi obtida por meio de um sacrifício. A sua vida cristã veio à existência por causa de um sacrifício. Que a sua missão cristã seja continuamente realizada nesta mesma perspectiva, porque a missão dos regenerados em Atos foi realizada no sacrifício de suas vidas.
A DEUS toda a devida honra e glória!
Valdeci Lopes.

Nenhum comentário: