sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

DEPENDÊNCIA TOTAL DO SENHOR

“Eles, pois, colhiam o maná cada manhã” (Êxodo 16:21)

Esforça-te em preservar o propósito da tua total dependência do agrado e da vontade do Senhor, para que as tuas mais ricas alegrias permaneçam.

Jamais tentes viver do velho maná, nem procures encontrar auxílio no Egito. Tudo precisa vir de Jesus ou estarás arruinado para sempre. Unções antigas não bastarão para transmitir graça ao teu espírito; tua cabeça necessita do azeite fresco do chifre de ouro do santuário derramado sobre ela ou não terá glória. Hoje podes estar no topo do monte de Deus, mas Ele, que te colocou lá, deve te manter lá, ou descerás muito mais rápido do que imaginas. Tua montanha só permanece firme quando Ele a assenta em seu lugar; se Ele esconder Sua face, logo ficarás abalado. Se o Salvador assim o quisesse, não haveria janela para veres a luz do paraíso, a qual Ele não pode apagar nem por um instante. Josué ordenou ao sol que parasse, mas Jesus pode encerrá-lo em total escuridão. Ele pode retirar a alegria do teu coração, a luz dos teus olhos, e a força da tua vida; as tuas consolações repousam em Suas mãos, e, pela Sua vontade, podem ser afastadas de ti. Esta dependência contínua é determinada pelo Senhor para a sentirmos e reconhecermos, pois Ele só nos concede orar pelo “pão de cada dia”, e promete apenas que “a nossa força será como os nossos dias”. Não é melhor para nós que seja assim, podendo sempre retornar ao Seu trono e ser lembrados constantemente de Seu amor? Oh! Como é rica a graça que nos sustém incessantemente e que não se retém por causa da nossa ingratidão! A chuva de ouro jamais cessará e a nuvem de bênçãos permanecerá para sempre sobre a nossa habitação. Ó, Senhor Jesus, nos curvaremos aos Teus pés, conscientes da nossa total incapacidade para fazer qualquer coisa sem Ti, e, em cada favor que tivermos o privilégio de receber, adoraremos Teu bendito nome e reconheceremos Teu inextinguível amor.
Por Irmão Charles Haddon Spurgeon.
A Deus Toda a Glória e Louvor!

Nenhum comentário: